sábado, 27 de agosto de 2011


ME AJUDA SENHOR!

Essa semana estava conversando com a minha amiga Isabela e ela me contava uma experiência que teve com a filha de 8 anos. A menina sofre de prisão de ventre e um dia a noite ela escutou a filha chorando no banheiro. Quando perguntou à menina o porque do choro a filha respondeu que era porque não estava conseguindo ir ao banheiro direito, e que ela até tinha orado para Deus tirar o “cocô” de dentro dela!!!! Mas  Deus não tinha escutado a oração pois o cocô ainda estava lá. A menina então começou a chorar muito e a gritar pela mãe, pela ajuda da mãe. A Isabela então perguntou: “... mas filha, como eu posso te ajudar se você não come as coisas que você sabe que precisa comer para o cocô ir embora, se você não bebe água, se você faz nada das coisas que você sabe que precisam ser feitas?”

Ficamos depois conversando e visualizando Deus falando a mesma coisa. Quantas vezes não clamamos a Deus por socorro e por ajuda para problemas que nós mesmos criamos? Quantas vezes mesmo sabendo o que é certo, fazemos o que é errado? Quantas vezes pecamos deliberadamente, tendo total consciência dos nossos atos? Imagino Deus falando assim: “ Filho(a), como eu posso te ajudar se você não faz nada do que mando? Como eu posso te ajudar se você mesmo limita o meu agir na sua vida? Como eu posso interferir se você não me dá espaço para isso?”

“Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem.” Romanos 7:18

No versículo 13 do mesmo capítulo de Romanos, o apóstolo nos fala que o pecado, por meio de uma coisa boa, causou-lhe a morte. Através da experiência de Paulo podemos aprender que pecar, ou , fazer aquilo que sabemos que é errado poderá nos levar a morte. Sabemos também que essa morte nem sempre é a física, mas também a morte espiritual. A verdade é que vivemos em luta contra a nossa carne. Sabemos o que é certo, pois temos acesso à palavra de Deus, que é o nosso manual, mas fazemos o que é errado, pois também temos acesso e vivemos no mundo rodeados da sua podridão e mentiras.

Se você, como apóstolo, fica nessa briga entre fazer o bem ou o mal, então, você tem uma vida espiritual. E caso você perceba que dentro de você não há essa luta, então é hora de começar a se questionar se possui realmente uma vida espiritual. A ausência de luta pode significar que, espiritualmente, sua vida está morna, parada, estagnada – MORTA.

"Pois, quando estávamos na carne, as paixões dos pecados, suscitadas pela lei, operavam em nossos membros para darem fruto para a morte" Romanos 7.5

Já está na hora de gerarmos vida. De vivermos a vida abundante que Deus preparou para cada um de nós. Deus sempre irá nos socorrer, mas podemos passar pelos nossos problemas e tribulações com muito menos dor se tão somente fizermos o que é correto diante do Senhor.
Shalom!

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

A CONFUSÃO


“Porque Deus não é um Deus de confusão, e sim de paz. Como em todas as igrejas dos santos” 1 Coríntios 14:33

Certa vez quis trocar de carro e estava com duas opções muito boas, mas não sabia qual escolher. Passei dias pesquisando e perguntando aos meus amigos o que fazer e cada vez que eu perguntava pior a coisa ficava pois cada um me dava uma opinião diferente. Aquilo estava me tirando do sério, minha cabeça estava confusa demais e sentia um aperto no meu coração ( e olha que era só um carro hein?), até que um amigo da igreja me fez a seguinte pergunta: “Você já orou e perguntou para Deus qual o carro você deve comprar?” Na hora respondi que não e depois confesso que achei ridícula a pergunta dele, afinal Deus certamente tinha coisas muito mais importantes para fazer do que escolher o meu carro.

"E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus." [Filipenses 4:7].

A verdade é que uma vida tranqüila acontece quando aprendemos a colocar TUDO nas mãos do Senhor. Não estou dizendo que será uma vida perfeita. Tranqüilidade e perfeição são coisas completamente diferentes. A tranqüilidade acontece quando conseguimos ver a mão de Deus no meio dos nossos questionamentos, dos nossos problemas, em nosso cotidiano. A situação do carro pode parecer besteira, mas eu parei, orei e fiz a minha escolha. Quando eu senti paz no meu coração, eu soube que tinha escolhido certo. Quando algo vem do nosso Senhor vem muito maior e muito melhor do que aquilo que pedimos ou sonhamos.

Paz e tranqüilidade são frutos de uma vida com Deus. ISSO É UM FATO! Deus não está na confusão, no bate boca, na dúvida, nos desentendimentos. Muito pelo contrario. A palavra “confusão” tem diversos significados: desordem, perturbação, falta de clareza. A confusão pode ser definida como um estado de falta de prioridades, de inversão de valores e de perda de rumo.  Deus quer e pode trazer a paz e a tranqüilidade para todas as áreas da nossa vida.  Deus pode nos redirecionar para o melhor caminho, para o centro da Sua vontade. As vezes estamos vendo tantas coisas darem errado, sentimos o nosso coração atribulado e insistimos no erro por medo ou vergonha de dar o braço a torcer.

Em Cristo não há confusão, não existe dúvida. Em Cristo temos a paz perfeita que excede todo o entendimento. Temos a presença e o mover e agir do Espírito Santo. Eu vejo tantas pessoas dando cabeçadas ali e aqui e eu sinto que elas estão MUITO longe do plano inicial de Deus. Elas simplesmente agem pelo impulso, sem consultar ao Senhor e mesmo diante de tanta coisa errada, insistem por causa do orgulho.

Quando paramos de questionar, de nos virar do avesso para resolver nossos problemas, quando paramos de nos lamentar, de nos auto-comiserar, conseguimos ouvir a voz de Deus nos guiando, o Espírito nos dirigindo. Deixamos de ter cambio manual e passamos para o automático, guiados por Deus.

"Qual é o homem que teme ao SENHOR? Ele o ensinará no caminho que deve escolher." Salmos 25.12

Shalom!

sábado, 6 de agosto de 2011


O QUE VOCE QUER?
A minha mãe morreu em 1998. Naquela época eu ainda trabalhava como aeromoça na TAM e encontrei com o saudoso comandante Rolim no saguão do aeroporto de Congonhas. Ele foi muito carinhoso e me perguntou o que ele poderia fazer para me ajudar. Agradeci a atitude gentil e carinhosa dele mas disse que não havia nada que ele pudesse naquele momento fazer por mim, que Deus cuidaria de tudo. Ele sorriu e se afastou. O fato do dono da TAM ter parado e se importado com o meu problema me deixou tão feliz e tão confiante que posso dizer que ali comecei a ver o meu chefe com outros olhos.

Marcos 10:51 "E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista. "

Essas palavras foram ditas por Jesus ao cego Bartimeu, que ao ouvir que Jesus estava por ali clamou para que o Filho de Davi tivesse compaixão dele. Jesus mandou chamar o homem e perguntou: “O que queres que eu te faça?”. O que me chamou a atenção foi exatamente essa pergunta. Quando o comandante Rolim perguntou se eu precisava de alguma coisa eu neguei, mas depois pensando bem, eu poderia ter dito que ele poderia pagar minhas contas, comprar um carro novo para mim, mudar a minha escala rss...na verdade materialmente ele podia fazer muito por mim, mas emocionalmente não.

Jesus hoje nos faz a mesma pergunta. O que você pediria a ele? Pediria por coisas materiais, pediria por bênçãos espirituais? O que você mais precisa? Aquele cego pediu por um milagre, por algo que ele sabia que só Jesus poderia fazer. As únicas coisas que ele tinha era a sua capa e fé, mas não era uma fé comum. Foi fé suficiente para ver o milagre acontecer.

Jesus se importa com a nossa dor, se importa com a nossa condição, se importa com a nossa vida! Ele escuta as nossas orações, nossos clamores, nossos pedidos. Nem sempre sabemos o que pedir, ou como pedir. As vezes estamos como aquele cego, cercado por pessoas que nos mandam calar a boca, ou que depositam desanimo no nosso coração dizendo que o Senhor tem coisas mais importantes para fazer. No versículo 48 de Marcos 10 diz que cada vez que o mandavam calar ele gritava mais alto. Quando as circunstancias em sua volta sufocarem a sua voz, se esforce e clame mais alto.

Salmos 18:6 – “Na minha angústia, invoquei o SENHOR, gritei por socorro ao meu Deus. Ele do seu templo ouviu a minha voz, e o meu clamor lhe penetrou os ouvidos.” A oração é um exercício de fé e que aprimora o nosso relacionamento com Deus.


Antes, o cego Bartimeu estava à beira do caminho, mas quando ele teve um encontro sobrenatural com o Filho de Davi ele passou a andar pelo caminho com Jesus. Eu não sei se você já teve algum tipo de experiência com Deus, eu não sei de onde o Senhor te tirou mas onde você está agora? Você tem estado à beira do caminho esperando que o Senhor te veja, te ouça ou você tem andado com Jesus? Se é à beira do caminho que você está, levante-se  e corra até Jesus. Sua vida mudará para sempre!

Shalom.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...