terça-feira, 15 de março de 2011


MULTIDÃO OU DISCÍPULOS?

De vez em quando sinto falta de algumas pessoas que sempre via na igreja. Quando fico sabendo delas, descubro que se casaram, ou conseguiram comprar uma casa em outro bairro, ou estão em um novo emprego e o resumo de suas vidas é: estão super bem!

“Depois disto partiu Jesus para o outro lado do mar da Galiléia, que é o de Tiberíades. E grande multidão o seguia, porque via os sinais que operava sobre os enfermos”. João 6: 1-2

Dois tipos de pessoas seguiam Jesus. A multidão encantada com o que Jesus podia fazer e os discípulos com quem Ele tinha intimidade e os conhecia profundamente. No meio da multidão existia de tudo um pouco; os crentes, os curiosos, os que estavam ali só para serem abençoados, os críticos (fariseus e mestres da lei), os doentes, os pobres, os ricos, mas também tinham aqueles que queriam aprender de Jesus (como está escrito em Lucas 5:1) e os discípulos.

Hoje, nós fazemos parte da multidão que segue a Jesus. Dentro do corpo de cristo também encontramos todo o tipo de “seguidor”. Existe aquele que só vai a igreja para ser abençoado. Vive de campanha em campanha. Clama, ora, jejua, lê a palavra de Deus, mas o seu coração está interessado na troca; ele faz Deus abençoa. Existem também os curiosos, que vão de vez em quando para ver como estão as coisas, fazer uma social, colocar o papo em dia, ou só aparecem quando tem um evento na igreja, um pregador de fora ou alguma outra “atração”. Jesus para esses não é tão atrativo assim.

Os críticos! Ahhhh esses são conhecedores da bíblia em hebraico de trás para frente. Julgam o tempo todo. O louvor não tem unção suficiente, estão com músicas repetidas. A palavra de dízimos e ofertas é sempre a mesma, e o pregador não vive o que prega. Vivem tentando achar os erros dos outros quando na verdade ele mesmo precisa ser limpo. Existe também os que querem um cristianismo pop. É bacana ser crente, ser cristão, mas não é bom carregar a cruz, renunciar à carne, amar o próximo como a nós mesmos. Os seguidores de Jesus aprendiam o que era necessário para isso. Em Marcos 8.34, Jesus chamando a si a multidão, com os seus discípulos, diz: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me.

Em alguns momentos somos mais um na multidão em busca de milagres, saúde e libertação. Podemos nos tornar seguidores ocasionais que O seguem de forma comprometida, com mudança de caráter e atitude mas não estão dispostas a seguir a Jesus tomando a Cruz, como no exemplo do Jovem Rico. Mas os mais íntimos de Jesus eram Seus discípulos. A despeito de não entenderem várias coisas faziam a vontade do mestre, confiavam nele, sabiam que somente Ele poderia curar, libertar, ensinar e acima de tudo amar com um amor verdadeiro.

Assim como nós, os discípulos de Jesus tinham muitas limitações, mas estavam lá. Eram pecadores e reconheciam seus erros, mas não deixavam de seguir a Jesus. Caminhavam junto e estavam atentos aos ensinamentos. Você quer seguir a Cristo verdadeiramente e deixar o posto de apenas um na multidão para se tornar um discípulo? Então leia o que está escrito em Efésios 5:1,2: “Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; e andai em amor, como também Cristo nos amou e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em aroma suave. E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.”

Que Deus possa tocar em nossos corações e que o Espírito Santo sempre nos direcione para a motivação certa em seguir Jesus. Eu não quero ser mais uma na multidão e você? Quer?

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...