quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011


DE NOVO A MESMA PERGUNTA?

Jesus chamou seus discípulos e disse: ‘Tenho compaixão da multidão, porque já faz três dias que está comigo, e nada tem para comer. Não quero mandá-los embora com fome, para que não desmaiem pelo caminho’.
Os discípulos disseram: “Onde vamos buscar, neste deserto, tantos pães para saciar tão grande multidão?”

Essa passagem bíblica está em Mateus capítulo 15:32-39 e fala sobre a segunda multiplicação de pães. O que me chamou a atenção foi exatamente a pergunta dos discípulos de Jesus. Já tinha lido outras vezes, mas infelizmente me identifiquei com eles em algumas situações que vivi.

Antes de Jesus multiplicar os pães, pela segunda vez, ele já havia feito o mesmo milagre tempos antes. Os discípulos estavam lá na primeira multiplicação, haviam visto o milagre diante de seus olhos. E não foi só isso! Pedro andou por sobre as águas (capítulo 14), os discípulos também viram a cura da filha da mulher Cananéia, fora os ensinamentos, palavras que recebiam diretamente do mestre e quando a situação novamente ficou difícil eles fazem novamente a mesma pergunta: Como alimentaremos a multidão?

Julgamos tanto os discípulos de Jesus, mas nos comportamos exatamente como eles. Vemos Jesus operar milagres diários em nossas vidas e nas vidas das pessoas que nos cercam e ainda assim, quando a tribulação nos alcança ficamos paralisados sem saber o que fazer. E perguntamos: “Como vou resolver isso?”

Deus é maior que os nossos problemas e nossas preocupações, mas nos esquecemos disso. Esquecemos-nos de quem vai a nossa frente no campo de batalha. Nós temos um Deus que é amor, que é poderoso, que é sábio, que é luz para o nosso caminho, que é vida, que é misericordioso para conosco, mesmo quando pecamos; porque temeríamos? Porque nos desesperamos? Ele é a nossa providencia em todas as coisas e situações.

Salmos 105:5 - “Lembrai-vos das maravilhas que fez, dos seus prodígios e dos juízos de seus lábios”

Assim como os discípulos de Jesus, não nos lembramos dos feitos da mão do Senhor. Esquecemos da Sua palavra. De Suas promessas. Os livramentos de ontem são rapidamente esquecidos em meio às crises de hoje. E isso não é nenhuma novidade para Deus. Deus livrou um povo TODO da escravidão do Egito. Os acampamentos estavam sempre seguros, caía diariamente maná do céu, eram acompanhados por nuvens de gloria e colunas de fogo, e ainda assim, acusaram Deus de os ter levado ao deserto para que morressem de sede.

"Tornaram a tentar a Deus, agravaram o Santo de Israel. Não se lembraram do poder dele, nem do dia em que os resgatou do adversário; Exatamente aquilo que Moisés havia repreendido em Israel acabou acontecendo. Ele havia prevenido: (Dt4:9).

Pare por um momento e pense em todas as coisas que Deus já fez por você. E se nesse momento você está buscando pelo macro, se atente aos mínimos detalhes. Lembre-se de onde Deus te tirou. De quem você era. Lembre-se de cada lágrima recolhida e conforto sentido no seu coração. Guarde essas lembranças para quando precisar delas, assim você evitará fazer a mesma pergunta que os discípulos. Não saber de onde vem o seu socorro.

Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra.” - Salmo 121:1-2

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...