segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011


Deus diz a Abrâo: - "À tua descendência dei esta terra, desde o Rio do Egito até ao grande Rio Eufrates e as terras do queneu, do quenezeu, do cadmoneu, do heteu, do ferezeu, dos refains, do amorreu, do cananeu, do girgaseu e do jebuseu. (15:18-21).

"DAR-TE-EI E À TUA DESCENDÊNCIA A TERRA DAS TUAS PEREGRINAÇÕES, TODA A TERRA DE CANAÃ, EM POSSESSÃO PERPÉTUA, E SEREI O SEU DEUS" (Gênesis 17:1-8).

De quem é a terra de Canaã? Da descendência de Abraão com Sara por possessão eterna.

"QUANTO A ISMAEL, EU TE OUVI: ABENÇOÁ-LO-EI, FA-LO-EI FECUNDO E O MULTIPLICAREI EXTRAORDINARIAMENTE; GERARÁ DOZE PRÍNCIPES, E DELE FAREI UMA GRANDE NAÇÃO. A MINHA ALIANÇA, POREM, ESTABELECEREI COM ISAQUE, O QUAL SARA TE DARÁ À LUZ, NESTE MESMO TEMPO, DAQUI A UM ANO". (17:20-21).

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Escolhas erradas

Um diálogo de Deus me chamou a atenção nos primeiros capítulos de Gênesis. Está escrito “Então disse o SENHOR Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente” (Gênesis 3:22).
Passamos a vida inteira fazendo escolhas e nem sempre escolhemos certo e acabamos colhendo os frutos de nossas escolhas. Eu confesso que não gosto de escolher nada, principalmente se tem alguém do meu lado. Eu tenho receio de fazer a escolha errada e de ser julgada ou ouvir comentários do tipo “ você deveria ter ido por tal rua”, “você deveria ter comprado tal cor”, você deveria ter feito isso ou aquilo “. Como é chato isso! Já não basta termos escolhido errado, ainda vem alguém e nos lembra disso.

Uma coisa é inevitável: Como as escolhas são nossas, é nosso também o fim delas! Vamos ver o que significa a palavra arbítrio: Resolução, determinação dependente apenas da vontade; a capacidade que o homem tem de tomar decisões por conta própria. Você pode tomar decisões e fazer escolhas por conta própria. A bíblia nos relata inúmeros fatos de homens e mulheres que fizerem isso. Decidiram agir por vontade própria sem perguntar qual era a vontade de Deus.

Por sermos imediatistas, queremos tudo para ontem! Podemos até perguntar ao Senhor, mas o desafio está em esperar Ele responder e é aí que começamos a afundar. Se formos pacientes saberemos esperar pela resposta de Deus e certamente faremos a escolha certa, mas se formos apressados ou precipitados iremos querer resolver da nossa maneira e escolheremos errado. Deus gosta de participar da nossa vida, Ele gosta de ser solicitado, gosta de “dar opinião”. A opinião de Deus é sempre a certa! É a verdade absoluta.

A palavra do Senhor nos ensina a tomar decisões. Quando começamos a entender a palavra de Deus, percebemos que é indispensável a comunhão com Deus e a presença do Espírito Santo em nós. Ao colocarmos uma situação diante de Deus e pedirmos para Ele nos ajudar a escolher, as coisas acontecem. Deus move céus e terra a nosso favor. Ele move pessoas, muda circunstâncias, tira sentimentos antigos de nossos corações e os repõe com sentimentos verdadeiros vindo do trono Dele. Com Deus, não precisamos ter medo de escolher. Sabemos o que é certo, sabemos o que nos faz mal, sabemos onde Deus está e onde não está. A certeza de que Deus vai adiante de nossas escolhas traz paz ao nosso coração.

"Eis que, hoje, eu ponho diante de vós a bênção e a maldição: A bênção, quando cumprirdes os mandamentos do Senhor, vosso Deus, que hoje vos ordeno; A maldição, se não ouvirdes os mandamentos do Senhor vosso Deus, e vos desviardes do caminho que hoje vos ordeno, para seguirdes outros deuses que não conhecestes". Deuteronômio 11.26- 28
Aprenda a sempre escolher o melhor, para só então você poder viver no melhor de Deus. A escolha certa, que são os caminhos de Deus, é evidente a todos; porém, nem todos decidem reconhecê-la.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011


"Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo" (Salmo 42:1,2).

Você sabia que quando sentimos sede nosso corpo já está em processo de hipohidratação? Isso quer dizer que quando você sente sede, você já está levemente desidratado. È o seu corpo avisando que precisa de água, que precisa daquilo que é essencial ao seu desempenho. Confesso que preciso me lembrar de beber água, e quando sinto sede as vezes não bebo água e sim suco ou refrigerante. Não é o correto, pois meu corpo não precisa de suco ou refrigerante. Ele precisa de algo mais puro, que ao longo do dia eu perdi.

A nossa alma tem sede de Deus. E sabe quando nos lembramos disso? Quando sentimos falta... quando precisamos. São nos momentos difíceis que lembramos que precisamos “beber” da fonte de água viva ou morreremos. Quando estamos bem podemos desenvolver uma profunda fé em Deus e gratidão por suas bênçãos. Esquecemos que precisamos dessa água diariamente.

“Aquele que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede” (Jo.4:14). A única maneira de saciar a nossa sede espiritual é em Jesus e com Jesus. Se cremos nas promessas que a palavra de Deus nos revela, temos que crer nessa também. Jesus é o refrigério que tanto precisamos. Alguns dizem que quando nos convertemos não temos mais sede, pois o Espírito habita em nós. Eu discordo. Na sede física, nós perdemos líquidos através da urina e do suor e precisamos repor, na sede espiritual acontece o mesmo. Nos enchemos de Deus, mas nada nos garante que permaneceremos cheios. Talvez, se você não sente sede Deus, você pode estar bebendo o “líquido” errado, assim como eu que substituo a água pelo suco ou pela coca zero.

Infelizmente, somente lembramos que precisamos beber água quando estamos no deserto, com muita sede. E o mais triste é que nos contentamos com coisas erradas. Somente Jesus pode diariamente “matar” a nossa sede. A busca por Deus, o querer mais de Deus, mais de Jesus e do Espírito Santo deve ser constante em nossa vida. Que nossa alma nunca se esqueça e sempre anseie, cada vez mais, pelo Deus vivo! A nossa alma anseia por Cristo, porque desde a criação nós possuímos um vinculo com Deus.

Toda criatura de Deus sente essa falta. Já nascemos com esse buraco. Somos sim, seres insaciáveis. Se nesse momento você está sentindo sede de Deus, eu te digo algumas coisas: 1- Não se contente com “sucos ou refrigerantes”.
2- Jesus é a fonte de água Viva. E essa fonte nunca secará.
3- Louvado seja o nome do Senhor pela sua vida, pois se você sente sede de Deus, você reconhece que tem total dependência dele.
4- Mostre as outras pessoas o caminho dessa fonte.

Graças a Deus pela água da vida que inundou nossas vidas. Em Jesus temos um manancial de águas onde podemos nos abastecer de graça e TODOS OS DIAS!
Aprenda de Davi! Todo o salmo é dirigido a Deus. Davi não pede proteção, nem vitória; pede somente uma coisa — Deus mesmo, para satisfazer sua alma, como as águas satisfazem a sede em uma terra árida e exausta. “Ó Deus, tu és o meu Deus forte; eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, como terra árida, exausta, sem água” (Salmo 63:1).

Peça Deus, clame por Ele, peça para ser cheio(a) do Seu Espírito. E certamente Ele te responderá!

Shalom

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

SERVOS, ADORADORES E AMIGOS


No culto da manha desse último domingo, o preletor trouxe uma palavra muito edificante. Ele falou sobre a família de Lázaro. Das qualidades que devemos extrair dessa família. Qualidades que Jesus espera achar em nossas vidas.

Lázaro tinha duas irmãs: Marta e Maria, com características bem individuais. Marta tinha a característica de serva. Estava sempre inquieta fazendo alguma coisa. Quando Jesus estava dentro da sua casa ela estava preocupada em agradá-lo fazendo coisas... limpando, talvez cozinhando, afinal o mestre estava lá. Muito já foi dito a respeito de não sermos como Marta, mas eu quero que nesse texto você observe as qualidades que ela tinha. Ela amava servir e tinha fé de que Jesus era o filho de Deus. Apesar de Marta ter reclamado de Maria a Jesus por ela estar trabalhando sozinha, sabemos que ela O amava. A sua maneira de demonstrar amor a Ele era sendo produtiva em seu trabalho, era suprindo as Suas necessidades físicas e, isto, ela fazia de todo o coração.

“Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele servirás” (Mt 4.10).

Maria já tinha outro perfil. Era o exemplo de adoradora que fazia de tudo para agradar a Jesus. A atitude de Maria não desmerece a de Marta, mas Maria quando estava perto de Jesus, não tinha olhos para mais nada. Na última noite em Betânia, Maria unge Jesus com perfume muito caro e depois com seus próprios cabelos enxugou os pés de Jesus. A adoração de Maria gerou perturbação em Judas, mas ela não se importou. Naquele momento adorar a Jesus era tudo o que ela queria e precisava.

João 11.6 “Ora, Jesus amava a Marta, e a sua irmã e a Lázaro.”

E Lázaro? Sabemos que Lázaro era amigo de Jesus. O próprio Cristo o chama assim. Depois vemos Lázaro assentado à mesa com Jesus. A amizade de Jesus e Lázaro era algo muito forte e muito vivo. Jesus tinha bons amigos e Lázaro foi um deles. O outro amigo de Jesus foi João, o apóstolo. Estava tão próximo do Mestre que recebeu dele, no Calvário, a incumbência de cuidar de sua mãe.

Juntando os três irmãos, temos uma família muito abençoada e com grandes qualidades. São SERVOS, ADORADORES E AMIGOS. É isso que Deus espera de nós. Espera que possamos O servir sem murmurar, sem reclamar, sabendo que o nome Dele será exaltado e glorificado através do nosso serviço, tanto dentro da igreja como fora. Espera que possamos ser adoradores, que O adorem sem nos preocuparmos com o que vão achar ou pensar. Espera uma adoração verdadeira, de coração, sem restrições. Espera que possamos ser amigos, melhores amigos. Amigos que sabem que podem contar um com o outro, que fazem de tudo para agradar, que prezam pela a amizade.

Você quer ser amigo de Deus? Creio que sim, mas seja também servo e adorador. Jesus nos diz em João 15:14 – “Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando.”
Jesus é o nosso melhor amigo, amigo que NUNCA vai nos desamparar, nos preterir, nunca vai mentir ou deixará de estar ao nosso lado. NELE A GENTE PODE CONFIAR.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

BURACOS VAZIOS
Sabe quando às vezes nos sentimos vazios? Com aquela sensação de que está faltando alguma coisa? Parece que sentimos um dorzinha no peito, um nó na garganta que se recusa a passar, sentimos o corpo meio estranho e a nossa mente é inundada de incertezas e pensamentos conflitivos? É muito ruim se sentir vazio!

Saímos em busca de algo para preencher esse vazio. Alguns usam drogas, álcool, outros usam os relacionamentos, outros começam a comprar desesperadamente, alguns comem ou dormem até não conseguirem mais, e existem também aqueles que se ocupam de tantos cargos dentro da igreja na tentativa de preencher esse vazio. Em resumo tentamos, através das coisas que nos agradam, pela força do nosso braço, taparmos o buraco. Em 100% das vezes, o que acontece é o preenchimento temporário, pois estamos preenchendo com coisas erradas. O vazio a ser preenchido aumentará mais ainda em nós. Mas há algo que precisamos saber: dentro de nossa alma há um espaço que somente Deus pode ocupar. Por isso nunca gozaremos a paz até que permitamos que Ele o preencha.

Propositadamente nascemos com esse vácuo, e que só pode ser preenchido espiritualmente. Existe algo além da carne, existe o espírito, e o nosso espírito jamais ficará satisfeito com as coisas desse mundo, com as coisas naturais. O nosso espírito precisa estar conectado ao Espírito de Deus. Precisamos ser cheios, e DIARIAMENTE da Sua porção. Meu querido, não se engane; se o lugar que Deus deveria estar preenchendo estiver vazio, satanás fará de tudo para ocupá-lo.

O buraco existe e sempre vai existir. Isso é fato! São mais ou menos como os buracos das ruas de nossas cidades. As vezes caímos nele sem esperarmos, ficamos nervosos e culpamos a prefeitura pelo descaso. Outras vezes, sabemos que o buraco está ali, e simplesmente desviamos dele, mas ele ainda vai continuar ali. “Dependemos” de alguém para ir ali e tampá-lo, preenchê-lo. Precisamos do Espírito Santo para tampar os buracos na nossa vida, para preenchê-los. Quando Deus nos invade e nos preenche a “manutenção” é por nossa conta. Vai depender da nossa busca diária pela fonte correta.

Segundo um dos maiores escritores da literatura russa, o romancista Fiódor Mikhailovich Dostoiévski (1821 – 1881), “o homem possui dentro de si um vazio do tamanho de Deus”. Logo, só pode ser preenchido com Deus e por Deus, caso contrário ainda sobrará espaço. Não adianta nos enchermos somente, temos que transbordar Dele então, seremos pessoas saudáveis, felizes e realizadas, que levarão outros a ter um encontro com a verdadeira felicidade

“Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo” (Sl 42,1.2a).

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

POR QUE NASCEMOS?


Eu já me perguntei isso e você? Já me perguntei por que tinha nascido e o que eu estava fazendo aqui. Nascemos sem escolher nada. Não escolhemos o dia, nem a hora, nem nossos pais, família... não escolhemos nem o nosso nome! E nascemos num mundo triste, caído, cheio de problemas que nos obrigamos a aprender a administrar, mas à medida que vamos crescendo e aprendendo o correto e o errado, acabamos escolhendo qual o caminho devemos seguir.

Do fundo do meu coração eu gostaria que você nunca se esquecesse que você não nasceu por acaso. Você não foi um erro, um descuido de seus pais, ou fruto de um ato de violência. Você é fruto do amor de Deus, feito à imagem e semelhança do Pai. A sua vida tem uma razão, um propósito. Deus já te amava quando você ainda nem existia. Está escrito no Salmo 139 versículo 15 e 16 que Deus planejou cada um dos nossos dias, antes mesmo do nosso nascimento. Ele tomou bastante cuidado, quando nos criou, todas as partes foram feitas sob a Sua supervisão, e assim como Ele fez com Adão nos deu o fôlego da vida.

Eu creio que todos nós nascemos para adorar a Deus. Nascemos para adorá-lo e para exaltar o nome do Senhor. Mas tudo isso só é possível se do nosso coração transbordar o amor pelo nosso criador, por Deus. Antes de descobrir mesmo qual era o meu ministério, antes de descobrir o que Deus queria de mim, dei muita cabeçada em ponta de faca. Quando me perguntavam o que eu esperava estar fazendo em 5 ou 10 anos, sentia uma grande vontade de chorar e sumir. Sentia-me fracassada. Eu tinha planejado os meus 30 e poucos anos de uma maneira tão diferente da minha realidade. Um dia, quando voltava para casa depois da escola bíblica eu chorei muito. Foi um choro de gratidão. Eu estava feliz, verdadeiramente feliz. Tinha me esquecido do que era a felicidade de verdade, e fazer a vontade de Deus me trouxe não à realidade que imaginei ou planejei, e sim à realidade que Deus sempre teve para mim.

Deus tem uma realidade para você também. Talvez você olhe para a sua vida e não goste do que vê. Talvez os seus sonhos não tenham sido realizados ou você está tão cansada que nem se permite sonhar mais, mas acredite que você nasceu com um grande propósito e que você será testemunha viva do poder de Deus. Deus nos tirou do reino das trevas para o reino da Sua maravilhosa luz.

“Se não for pra te adorar, para que nasci? Se não for pra te servir, porque eu estou aqui?”– Louvor do Fernandinho.

Me formei em Moda. No ultimo período apresentei um trabalho que custou 6 meses de muito esforço e dedicação, mas ficou ótimo e tirei uma nota muito boa. Hoje, quase 7 anos depois ainda olho para ele com muito orgulho. Eu fiz! Sozinha. É o fruto do trabalho das minhas mãos.

È assim que Deus nos vê. Com orgulho, com carinho. Nascemos para adorar a Deus em espírito e em verdade. Como você vai adorar a Deus? Bom, aí eu não sei. Sei como eu posso fazer isso. Se ensinar a palavra de Deus é um dom na minha vida, vou usar isso para adorar ao meu Senhor e Salvador. Vou fazer de tudo para que o nome Dele seja exaltado e glorificado. Não sei como Deus pode te usar ou de que maneira você pode adorá-lo, mas eu sei que você não é um inútil para o Senhor. Você tem um valor muito grande. Creia nisso!

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

INVERTENDO OS PAPÉIS



“Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.” 1 Corintios 2:16

Nesse último domingo falei um pouco sobre isso na aula da escola bíblica. Falei que as vezes invertemos os papéis com Deus. Parece que temos dificuldade em deixar Deus ser Deus. Esquecemo-nos de quem é Deus e quem nós somos. Dizer ou explicar quem é Deus é um assunto muito longo, mas tem uma definição que eu gosto muito. Deus é O criador, e nós a Sua criação.

Acostumo-nos a ouvir que Deus faz, Deus responde, Deus salva, Deus cura. É um tal de “Senhor EU gostaria disso” ou “Senhor, EU gostaria daquilo” e até mesmo “Deus, realiza os MEUS sonhos”. Chegamos a dar orientações e prazos para o agir de Deus em nossa vida. È verdade que Deus pode todas as coisas, para Ele não existem impossíveis, mas não podemos nunca nos esquecer que Deus é Deus e nós somos humanos. Deus não falha, não se atrasa, não falta. O tempo do agir Dele é perfeito.

E partindo do princípio que o agir de Deus é perfeito devemos tão somente obedecer e crer que quando estamos debaixo da proteção de Deus as coisas que acontecem em nossas vidas, acontecem por algum motivo, mas acima de tudo para que o nome do Senhor possa ser exaltado e glorificado.

Muitos pensam que Deus tem obrigação de justificar Suas atitudes. Cobramos uma solução, uma resposta, como se Deus dependesse de nós, quando somos nós totalmente dependentes Dele. E o mais triste ainda é que cobramos de Deus, cobramos a Sua fidelidade, quando nós mesmos somos tão infiéis. Cobramos de Deus respostas, mas quando Ele nos pergunta alguma coisa, fingimos que não ouvimos. Cobramos de Deus atitudes, quando nós mesmos em vários momentos permanecemos na inércia.

Prometemos e não cumprimos e servimos a um Deus que tem palavra e que as cumpre. “Quando um homem fizer voto ao Senhor, ou fizer juramento, ligando sua alma com sua obrigação não violará a sua palavra; segundo tudo o que saiu da sua boca, fará” (Números 30:2) Quando Deus dá uma ordem a nosso respeito, as coisas se movem a nosso favor e somos abençoados.

Números 23:19 diz: "Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa. Porventura, tendo ele prometido, não o fará?" Você tem uma vida repleta de promessas. Não as cobre de Deus, mas também não desista delas. Na hora certa Deus fará e todos verão que você é um testemunho vivo da Sua fidelidade.

O Senhor, não lhe deve explicações. Ele ama abrir os nossos olhos e nos revelar as coisas ocultas mas não inverta os papéis. Somos nós quem daremos explicações pelos nossos atos e atitudes e isso ocorre diariamente. Precisamos entender que o tempo de Deus, não é o nosso tempo!E que a hora de Deus, não é a nossa hora! Que nossos pés estejam firmados pela palavra. Se apóie na Palavra de Deus e na Promessa que Ele te dá.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011


A VERDADEIRA MOTIVAÇÃO

O que nos motiva a fazer o que fazemos, principalmente na casa de Deus? Sempre penso nisso, principalmente durante a palavra de dízimos e ofertas. Peço sempre a Deus para eu ter a motivação certa no meu coração e não perde-la. Quero te fazer algumas perguntas bem específicas: O que te faz ir à igreja? O que te faz orar e ler a palavra? O que te faz dizimar e ofertar? Porque você vive em santidade? Pense bem nas suas respostas.

Muitos querem ir para o céu por medo do inferno. ERRADO! Não deveria ser essa a nossa motivação. Não deveríamos ir à igreja, só para “marcarmos ponto”, ou para não darmos motivo para sentirem a nossa ausência e nos cobrarem depois. Devemos ir à igreja, pois queremos louvar a Deus, queremos estar na casa do Pai, devemos ir à igreja, pois do púlpito virá a palavra ungida do Senhor, virá o nosso maná. Devemos ir à igreja por amor a Deus, para estarmos diante de Sua presença.

Hb 10.25 “Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima.”

Devemos orar e ler a palavra de Deus, pois PRECISAMOS de um relacionamento mais íntimo com Deus. Não para pedir sem parar. Confundimos o orar sem cessar com o pedir sem cessar. A palavra de Deus é lâmpada para nossos pés, é o que nos mantêm de pé durante os terremotos da vida.


Devemos dizimar e ofertar pelo simples fato de Deus ser Deus. Por ser um mandamento e não por termos medo de perder o nosso emprego, ou medo de Deus nos castigar de alguma maneira, ou medo do inimigo nos roubar. Se a tua motivação é essa, reveja seus conceitos. Dizime e oferte por amor, com prazer, por saber que o dinheiro não é seu. Nada é seu. Tudo o que temos pertence a Deus e nós administramos. Não retenha o que não é seu.

Porque você vive em santidade? Será que sentimos medo de não sermos santos e sermos castigados. Devemos viver em santidade, pois o nosso Deus, de quem somos filhos legítimos é Santo. Pedro nos lembra isso em 1 Pedro 1. 15 -16: "Sede santos, porque Eu sou santo". Se quisermos ver a Deus, precisamos viver em santidade e normalmente queremos ver quem amamos. Em Atos 19. 13-17 nos diz que a santidade gera intimidade e intimidade gera autoridade.

Reparem que as nossas motivações devem estar baseadas no amor. No amor a Deus, no amor à obra de cruz, no nosso resgate. Nossas motivações devem estar ligadas ao nosso agradecimento. Precisamos entender que nada que fazemos ou deixamos de fazer fará com que Deus nos ame mais ou menos. Deus nos ama. Isso é fato. E quando conseguimos entender o amor que Deus tem por mim e por você passamos a fazer tudo isso de forma muito suave. Passamos a ir à igreja alegremente, depois de um dia intenso de trabalho, na chuva, passamos a orar e ler a palavra com amor, querendo entender mais e conhecer mais de Deus, passamos a dizimar com alegria, pois Deus tem estado no controle da nossa vida e até aqui Ele tem nos ajudado. Passamos a ter uma vida santa, não só sexualmente, mas em todas as áreas. Passamos não só a entender e conhecer o amor de Deus, mas a vivê-lo.


A única motivação capaz de manter você firme e inabalável deve ser o Senhor Jesus Cristo. Deus teria todos os motivos para “desistir” de nós, mas somos frutos de Seu amor. FOI POR VOCÊ!

"Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.
Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.
Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca. "( Isaías 53:5-7)

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011


DANDO VALOR

Moro num apartamento muito grande aqui na Ilha do Governador, de frente para a baía de Guanabara. Realmente a imagem que tenho da minha varanda é muito bonita. À esquerda vejo a região serrana, à direita vejo a ponte Rio- Niterói e ao fundo Niterói. Meus amigos quando vêem me visitar ficam maravilhados com a vista, mas eu confesso que nem ligo. As vezes nem vou na varanda, nem fico lá. Talvez por saber que a minha varanda, com aquela paisagem estará lá todos os dias, faça chuva ou faça sol. Quando eu quiser, é só ficar paradinha lá admirando.
Em alguns momentos nos comportamos assim com Deus.

Nos acostumamos com a Sua presença entre nós. Nos acostumamos com o Seu amor, Seus milagres, Seu perfume. Sabemos que Deus sempre estará ao nosso lado, sempre se levantará em nosso favor, sempre nos amará que passamos a não valorizar mais a Sua presença, Seus feitos.
Quase todos nós já experimentamos aquela frase que diz que só damos valor às coisas quando as perdemos e quando não damos valor ao que temos, ficamos com aquilo que não tem valor algum. Imagina se vivêssemos no período intertestamentário? 400 anos sem Deus falar? Sem se manifestar? O povo de Deus durante anos gozou da presença Dele e não souberam valorizar. Adoraram a outros deuses, esfriaram o relacionamento que mantinham, deixaram de O adorar.

Não tão explicitamente assim, mas fazemos o mesmo. Acordamos com sono, ou com pressa que não dizimamos nosso tempo, não damos os primeiros minutos do nosso dia ao Senhor. Durante o dia, não nos lembramos que quando Ele disse que estaria conosco todo o tempo, Ele quis dizer todo o tempo mesmo! Chegamos no culto sem a menor reverencia, como se estivéssemos num clube revendo os amigos. Durante o louvor, andamos, vamos ao banheiro, cumprimentamos o irmão que acabou de chegar, ou nos distraímos com alguma coisa. Parece que a presença de Deus só vem na hora da ministração, outros esperam os louvores de “adoração” para entrarem na presença de Deus.
Deus não é como um estranho que passa por nós na rua: ele está lá, mas não o notamos. Deus deseja MANIFESTAR a sua presença no meio dos Seus filhos.

Quando a presença de Deus é manifesta, ou seja, quando percebemos e respondemos à Sua presença, há uma verdadeira transformação dos ambientes e das vidas.
Algumas pessoas dizem que não conseguem sentir a presença de Deus, e eu me pergunto o que exatamente essa pessoa espera sentir. Um arrepio? Uma voz? Um céu aberto e algum tipo de passarinho sobrevoando sua cabeça? Deus é um Deus presente. Assim como a minha varanda.

Ele está disponível o tempo todo.
“Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração. Serei achado de vós, diz o Senhor…” Jeremias 29.13-14 O Senhor prometeu que onde 2 ou 3 estivessem em Seu nome, Ele ali estaria. Prometeu também que estaria conosco até a consumação dos séculos( Mateus 28:20), Deus nos deu tantas promessas que são incontáveis. Por isso, não despreza a Sua presença, não O ignore. Deus está presente em todos os momentos, em todas as situações e circunstâncias, em todos os lugares. Hoje, quando fico na varanda, faço uma oração e agradeço ao Senhor pela vista que tenho, pelo apartamento que moro. Estou começando a observar coisas que até antes não tinha visto.

Quando começarmos a ficar mais atentos a presença de Deus no nosso dia a dia, Ele se manifestará de maneiras até então desconhecidas e veremos como somos privilegiados por ter um Deus tão grande, tão poderoso, tão maravilhoso, tão amoroso e tão outras grandes coisas tão pertinho de nós.
A paz!

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

BOM ÂNIMO

“E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos” Gálatas 6:9

As vezes, em algumas situações, você não se sente tentado a desistir? Não se sente cansado? Cansado de ser bonzinho, de trabalhar tanto e as vezes chegar no fim do mês (quando chegar) com tão pouco, cansado de dar sem nada receber? Parece que somos o tipo sanguíneo O+. Somos doadores universais, mas não recebemos de ninguém. O cansaço parece chegar no ápice quando enfrentamos problemas tão grandes que só de pensar neles já desanimamos.

Conheço pessoas que quando se posicionaram em Deus ou quando se converteram passaram a viver isso com mais intensidade. Eu sou uma dessas pessoas. Quando resolvi me posicionar mesmo, parar de brincar de cristã, minha vida tomou um rumo BEM diferente do que imaginava. E confesso a vocês que algumas vezes cheguei a dar uma olhadinha para o passado. Ficava pensando como era boa aquela época, como sempre tinha uma festinha para ir e pessoas novas para conhecer, mas percebi que ainda que vivesse uma alegria, ela era só aparente. Não havia mais nada ali para mim. Não havia mais nada de interessante para trás e decidi firmemente seguir em frente.

Muitos oferecem um cristianismo Tabajara, do tipo: “Ei, agora que você se converteu, tenho uma novidade para você. Seus problemas acabaram!!!!!!!!!” Queridos, sabemos que não é assim, nossos problemas não acabaram, as vezes até aparecem novos. A diferença está em como passamos pelos problemas.

“Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.” JOÃO 16:33

É assim que passamos pelas aflições. Tendo paz! Parece piada não é verdade? Mas é assim que acontece com aqueles que depositam sua confiança no Senhor. Sabe o que significa quando Jesus disse que Ele venceu o mundo? Significa que ATRAVÉS Dele, por meio Dele, nós vencemos também. Se eu vou lutar numa guerra, e se você está comigo, quando eu ganhar a guerra, você não precisará lutar novamente, afinal já terei obtido a vitória. É isso que Jesus nos diz. Ele já venceu. Se estivermos Nele, teremos paz, tranqüilidade, pois sabemos que no fim a vitória é nossa, pois foi dado primeiro à Cristo.

Satanás sabe disso, mas ele é insistente. Ele não desiste tão facilmente. Então quando você visualizar a guerra na sua frente, não temas, tenha bom ânimo. Fortaleça a sua armadura, veja se ela não está enferrujada, muna-se da palavra de Deus e vá. Vá confiante, de cabeça erguida. O que você tem a fazer é passar. O sangue de Cristo fará com que o espírito de morte não te veja.

Não se canse de fazer o bem, o que é correto. Não tenha inveja da prosperidade dos ímpios, daqueles que não conhecem nosso Salvador (Salmos73:3). Somente em Jesus Cristo podemos encontrar a paz. Ele pode nos ajudar a ter bom ânimo e a vencer todos os desafios desta vida. Não pergunte para Deus PORQUE você está passando por isso, mas sim PARA QUE você está passando por isso.

Ef 6.10 – “Quanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder.”

As aflições e os problemas sempre estarão ao nosso lado, à nossa frente, tentando nos paralisar, nos causar medo. O que não podemos permitir é que a carne se deixe abalar, interferindo na fé e no agir de Deus na vida. Entregue sua vida para Jesus e deixe-o lidar com as situações da sua vida. Dê esta chance a Jesus, você verá que Ele não falha!

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

PENSAMENTOS DE DEUS


Eu é que sei o que pensamento tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamento de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais” - Jeremias 29:11

Batemos no peito e dizemos muitas vezes assim: “Não ligo para o que pensam de mim” ou” ninguém tem nada a ver com a minha vida, não pagam as minhas contas.” Esses dois pensamentos têm lados positivos e negativos que influenciam as pessoas que nos cercam e a nós mesmos.

“Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.” – Mateus 7:1, 2

Vamos começar pelo lado positivo. É verdade, não podemos ficar presos ao que as pessoas pensam a nosso respeito. Quantas vezes fomos julgados ou julgamos alguém baseado em aparência, vocabulário, postura e outras coisas? Às vezes somos tachados por algo que fomos e não somos mais, por exemplo, ex viciado, ex bandido, ex prostituta e ainda que tenhamos mudado de comportamento, de pensamento, de atitudes, ficamos com essa “mancha” na vida. Esse versículo de Jeremias nos conforta dizendo que Deus é quem sabe os pensamentos que tem a nosso respeito. Afinal, só ele conhece o íntimo do nosso coração, só Ele conhece o que guardamos no quartinho da bagunça da nossa vida. Partindo desse princípio devemos abolir definitivamente os PRÉ – CONCEITOS da nossa vida. Nunca deixe alguém te julgar pelo que você foi. Hoje você é nova criatura. Não se apegue as características do seu passado, hoje você tem uma nova identidade, um novo DNA! Você tem o sangue de Cristo. Nunca se esqueça disso.

"Não julgueis pela aparência, mas julgai segundo o reto juízo" - João 7.24.

Agora vamos ao lado negativo. É errado pensar assim, é errado não ligar para o que pensam de você. Eu me importo sim com o que pensam a meu respeito, tanto na minha igreja onde tenho funções de liderança, como no meu trabalho onde sou uma das poucas cristãs. Me importo, pois não é mais a Renata que vive, mas Cristo vive em mim. Me importo, pois se falar ou fizer alguma coisa errada, não é o meu nome que vou sujar, mas sim a imagem do corpo de cristo, dos outros cristãos. Quantas vezes eu já ouvi e garanto que você também alguém se surpreendendo pela outra pessoa ser crente? Quantas vezes já ouvimos: “Fulano é crente e faz isso?, “Fulana é crente e disse isso?”

TIPOS COMUNS DE MAU TESTEMUNHO DO CRENTE
No lar - brigas, desmandos, autoridade excessiva, gritos, confusões, conversações, mentiras.
Na rua - Companhias, vestes, falar, proceder, comentários sobre vida alheia.
No comércio - Compras e não pagamento, emissão de cheque sem fundo, trambiques.
Na igreja - Vestimentas, comportamento, falar, proceder, respeito, amor e prática.
No trabalho – conversas de teor impróprio, procedimentos, pontualidade, assiduidade e respeito, negação.
(Fonte: HARBIN, Chrístopher B. A Vida Discipulada, Lição 9. Imprensa Bíblica Brasileira, 1998).

Carregamos uma bandeira muito importante em nossa vida. É maravilhoso saber que servimos a um Deus que nos conhece muito bem, e é muito bom saber também que as pessoas que nos cercam pensam coisas boas a nosso respeito, se espelham em nossas atitudes. É maravilhoso saber que fazemos a diferença, que não causamos escândalos, que somos respeitados.

É benção estarmos atentos ao nosso testemunho de vida. Tudo por amor a Jesus.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011


PROSSEGUIR PARA O ALVO.

O Apóstolo Paulo foi um grande homem de Deus. De perseguidor passou a perseguido. De caluniador, a caluniado. A vida de Paulo é um exemplo de transformação que devemos seguir. Uma das cartas de Paulo que gosto é a que foi dirigida aos Filipenses, gosto do conteúdo, mas oque mais me chamou a atenção foi a circunstância. Quando Paulo escreveu aos Filipenses ele estava preso, e pregava dentro da prisão (Fp 1:12-18).

Nos versículos 12 a 14 do capítulo 3, Paulo nos diz o seguinte: “Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas vou prosseguindo, para ver se poderei alcançar aquilo para o que fui também alcançado por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo pelo prêmio da vocação celestial de Deus em Cristo Jesus”

Conheço muitas pessoas que estão presas ao passado. Estão incapacitados de prosseguir. Ficam pensando sempre: “e se eu tivesse feito aquilo?” ou “e se eu tivesse tido aquela oportunidade...” Sabemos que o passado não podemos mudar, afinal ele já aconteceu. O nosso futuro pertence ao Senhor, logo devemos descansar (não nos encostar) Nele. E o nosso presente? Fazemos o que com ele?

Paulo usa o verbo fazer no presente. Ele não diz: “mas uma coisa fiz” ou “mas uma coisa farei” Ele diz que faz! Ele se esquece das coisas passadas e prossegue. A meta de prosseguir para o alvo é algo para o nosso presente. O nosso alvo é Cristo, é o Reino de Deus, são as coisas que vem do alto. Nem sempre é fácil não olhar para trás ou não ficar apreensivo com o futuro. Sabemos que a prática é um pouquinho mais difícil que a teoria, mas a teoria funciona! Já foi testada e aprovada antes.

Precisamos rever as nossas prioridades. Se a nossa prioridade não é Cristo, se Ele não for o nosso alvo, tentaremos sempre ser felizes sem conseguirmos. Precisamos romper barreiras, derrubar muralhas. Precisamos ser moldados e deixar que a vontade soberana de Deus esteja acima da nossa vontade, é uma decisão difícil, porém traz resultados grandes e triunfantes. Acertar o alvo que é Cristo implica em obedecer as Suas ordenanças, colocando-as como prioridade em sua vida!

Assim como o apóstolo Paulo, não somos perfeitos, mas vamos prosseguindo para ver se alcançamos um nível maior. Um nível maior de amor, de compreensão, de paciência, de virtudes. O nosso caminho até o alvo nem sempre será florido, perfumado, e bonito. As vezes teremos que passar por situações difíceis, assim como Paulo passou, mas ao fim desse caminho poderemos descansar.

Vamos manter nossos olhos fixos em Jesus. Vamos mirar o seu coração, vamos nos aprimorar em aprender como acertar em cheio na vontade de Deus. Assim como um atleta, precisamos treinar, treinar, tentar algumas vezes até que chegaremos ao ponto que acertaremos nosso alvo toda vez que nos dispusermos a isso.

“Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra; porque morrestes, e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo, em Deus.” - Colossenses 3:1-3

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011


DE NOVO A MESMA PERGUNTA?

Jesus chamou seus discípulos e disse: ‘Tenho compaixão da multidão, porque já faz três dias que está comigo, e nada tem para comer. Não quero mandá-los embora com fome, para que não desmaiem pelo caminho’.
Os discípulos disseram: “Onde vamos buscar, neste deserto, tantos pães para saciar tão grande multidão?”

Essa passagem bíblica está em Mateus capítulo 15:32-39 e fala sobre a segunda multiplicação de pães. O que me chamou a atenção foi exatamente a pergunta dos discípulos de Jesus. Já tinha lido outras vezes, mas infelizmente me identifiquei com eles em algumas situações que vivi.

Antes de Jesus multiplicar os pães, pela segunda vez, ele já havia feito o mesmo milagre tempos antes. Os discípulos estavam lá na primeira multiplicação, haviam visto o milagre diante de seus olhos. E não foi só isso! Pedro andou por sobre as águas (capítulo 14), os discípulos também viram a cura da filha da mulher Cananéia, fora os ensinamentos, palavras que recebiam diretamente do mestre e quando a situação novamente ficou difícil eles fazem novamente a mesma pergunta: Como alimentaremos a multidão?

Julgamos tanto os discípulos de Jesus, mas nos comportamos exatamente como eles. Vemos Jesus operar milagres diários em nossas vidas e nas vidas das pessoas que nos cercam e ainda assim, quando a tribulação nos alcança ficamos paralisados sem saber o que fazer. E perguntamos: “Como vou resolver isso?”

Deus é maior que os nossos problemas e nossas preocupações, mas nos esquecemos disso. Esquecemos-nos de quem vai a nossa frente no campo de batalha. Nós temos um Deus que é amor, que é poderoso, que é sábio, que é luz para o nosso caminho, que é vida, que é misericordioso para conosco, mesmo quando pecamos; porque temeríamos? Porque nos desesperamos? Ele é a nossa providencia em todas as coisas e situações.

Salmos 105:5 - “Lembrai-vos das maravilhas que fez, dos seus prodígios e dos juízos de seus lábios”

Assim como os discípulos de Jesus, não nos lembramos dos feitos da mão do Senhor. Esquecemos da Sua palavra. De Suas promessas. Os livramentos de ontem são rapidamente esquecidos em meio às crises de hoje. E isso não é nenhuma novidade para Deus. Deus livrou um povo TODO da escravidão do Egito. Os acampamentos estavam sempre seguros, caía diariamente maná do céu, eram acompanhados por nuvens de gloria e colunas de fogo, e ainda assim, acusaram Deus de os ter levado ao deserto para que morressem de sede.

"Tornaram a tentar a Deus, agravaram o Santo de Israel. Não se lembraram do poder dele, nem do dia em que os resgatou do adversário; Exatamente aquilo que Moisés havia repreendido em Israel acabou acontecendo. Ele havia prevenido: (Dt4:9).

Pare por um momento e pense em todas as coisas que Deus já fez por você. E se nesse momento você está buscando pelo macro, se atente aos mínimos detalhes. Lembre-se de onde Deus te tirou. De quem você era. Lembre-se de cada lágrima recolhida e conforto sentido no seu coração. Guarde essas lembranças para quando precisar delas, assim você evitará fazer a mesma pergunta que os discípulos. Não saber de onde vem o seu socorro.

Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra.” - Salmo 121:1-2

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011


PREPARE-SE


“Filho do homem, eis que os da casa de Israel dizem: A visão que este tem é para muitos dias, e ele profetiza de tempos que estão longe.” Ezequiel 12:27

Muito tem se falado a respeito dos últimos dias e da volta de Cristo. A mídia tem dado uma atenção especial ao fim dos tempos e não é raro encontrarmos na TV paga documentários a respeito do apocalipse ou assuntos que dizem respeito aos últimos acontecimentos. Em algumas igrejas, quase nunca se aborda esse assunto, afinal como dizem: “Ainda falta muito para Jesus voltar, o evangelho precisa ser pregado para todos e aí então virá o fim, muitos precisam se converter ainda!”

Ezequiel estava em meio a uma “casa rebelde” de pessoas que precisavam muito se voltar para Deus, andar conforme a palavra do Senhor. Não viam, nem ouviam aquilo que o Senhor tinha para eles. Olha o que diz o versículo 20: “E as cidades habitadas serão devastadas, e a terra se tornará em desolação; e sabereis que eu sou o SENHOR.”

Queridos, isso não aconteceu somente naquela época. Sabemos que isso acontecerá novamente, sabemos que estamos muito próximos do tempo do fim. Deus não adiará a sua palavra e o que Ele disse se cumprirá. Ainda temos em nosso meio, um povo de “dura cerviz”. Esta expressão era usada para demonstrar que a pessoa era arrogante e orgulhosa, que confiava somente em si mesma, que não se submetia a ninguém.

É tempo de nos submetermos inteiramente a Deus. E não só isso. É tempo de limparmos as nossas vestes, nos arrependermos de nossos pecados e buscarmos andar no caminho reto, sem desvios, sem atalhos, sem jeitinhos. Não sabemos o dia que Jesus virá buscar a sua igreja. - Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai. (Marcos 13:32)

Nesse dia, precisaremos estar com óleo em nossas lâmpadas. Precisaremos estar cheios de Deus, do seu Espírito. Apresentáveis, prontos! O óleo é algo de que temos que nos encher a cada dia, pois vai se acabando, logo precisa ser cheio e renovado constantemente. Eu não posso te encher do Espírito Santo! Isso é algo individual que requer seu comprometimento. Paulo, em sua carta aos Efésios diz isso, que não devemos nos embriagar com vinho, mas sim com o Espírito.

A melhor maneira de nos prepararmos para o dia em que nos encontraremos com Ele, é permanecermos Nele, firmes em Suas promessas. Devemos vigiar, estar atentos. Particularmente eu detesto levar sustos, e esse definitivamente é um susto que espero nunca ter. “Por isso, ficai também vós apercebidos; porque, à hora em que não cuidais, o Filho do Homem virá”. (Mateus 24:44)

Seria bom se antes de um assalto recebêssemos uma notificação. Que tal? Teríamos tempo para esconder nossos pertences, salvar as nossas coisas mais preciosas, ou até nos esconder. Deus tem nos enviado notificações diárias. Só seremos pegos de surpresa se estivermos muito desatentos.

Ainda que você tenha lido e ouvido isso várias vezes creia que Jesus voltará. Prepare-se, creia e se alegre. Em breve estaremos juntos com Cristo Jesus por toda a eternidade!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...