quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

PERDOAI AS NOSSAS OFENSAS!


Assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido??? Meu querido, pare nesse momento e pense em todas as pessoas que já te feriram, te magoaram, te enganaram, te fizeram sofrer, chorar, sentir algum tipo de dor. Pensou? Quantas vezes você já liberou o perdão para a vida dessas pessoas? Poucas? Muitas? Você realmente perdoou, ou toda vez que você lembra do assunto, isso rouba um pouco da sua paz?

Gostaria de compartilhar com vocês a palavra de Deus que está Mateus 18:21-22 - “Então Pedro, aproximando-se dele, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu hei de perdoar? Até sete? Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete; mas até setenta vezes sete.”
Perdoar alguém 490 vezes é perdoar muito! Quando Jesus disse isso a Pedro, ele estava ensinando algo de muito valor, que talvez o apostolo nem tivesse conhecimento. Satanás conhece o poder do perdão. Ele sabe que quando de coração perdoamos alguém e não alimentamos sentimentos ruins, nós nos livramos de amarras e cadeias que impedem nosso crescimento emocional e espiritual. Nos livramos de um peso que a cada dia nos afunda.

Jesus, ali na cruz do calvário, já tinha sido traído, ignorado, negado, açoitado, ferido, cuspido, humilhado e tantas outras coisas e ainda assim, em seus últimos momentos ele diz: “ Pai, perdoa-os, pois não sabem o que fazem”

Nem sempre o ofensor pedirá perdão, nem sempre o perdão que ele pedirá será sincero. Como filhos de Deus, seguidores de Cristo devemos perdoar aqueles que nos ofendem mesmo sem um pedido formal.

Creia que com a ajuda de Deus você conseguirá perdoar a todos quantos precisam. Liberar o perdão é um exercício. No início será difícil, custoso, mas depois sairá do seu coração de forma natural, entretranto o perdão não é a desculpa pelo pecado, não é a remoção das consequências temporais de nosso pecado. O homem que assassina outro pode arrepender-se e procurar o perdão, mas ainda assim sofrerá o castigo temporal da lei humana. Mesmo se perdoado, pode ter que passar o resto de sua vida na prisão. O perdão remove as consequências eternas do pecado!

O perdão é mais poderoso que as armas. O perdão é mais poderoso do que o ódio. O ódio é o poder que destrói, o perdão é o poder que reconstrói. O ódio provoca feridas em quem o alimenta e para quem ele é dirigido; o perdão traz cura para quem o concede e bênção para quem o recebe. Só você pode decidir perdoar alguém.

E se o pecador não se arrepender? Tenho que perdoar aquele que peca contra mim, mas não se arrepende? Talvez esta pergunta seja melhor respondida pelas palavras de Jesus: "Acautelai-vos. Se teu irmão pecar contra ti, repreende-o; se ele se arrepender, perdoa-lhe. Se, por sete vezes no dia, pecar contra ti e, sete vezes, vier ter contigo, dizendo: Estou arrependido, perdoa-lhe" (Lucas 17:3-4). Jesus indicou que o perdão deveria ser estendido quando o pecador se arrepende e confessa seu pecado. Precisamos também lembrar que Deus sempre exige arrependimento como condição de divino perdão. Deus não exige de nós o que ele mesmo não está querendo fazer.

“Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós”. Cl 3.13b

Shalom!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...